english

Invasões

Alguns Olhares Sobre o Tempo 

O tempo construído (na percepção do curso do sol em sua órbita e o giro de seu olho-câmara) é contínuo, seqüencial e fraturado. Bruno Vieira insiste na apreensão do fugidio, desenhando com giz o perfil da sombra de árvores. A transiência do desenho se defronta, como Sísifo, com o curso do sol em sua órbita, a relação ancestral com o tempo cósmico. Vieira converte o que parecia ser árvore e sombra em, essencialmente, experiência de tempo. Vieira abordam o tempo circular.  Paulo Herkenhoff
 

Trecho do texto extraído do catalogo do Arte Pará 2006 Fundação Rômulo Maiorana em que Bruno Vieira foi premiado com trabalhos da Série Invasões citado pelo autor http://www.orm.com.br/projetos/artepara/arte_galeria_obras.asp?id=15

A obra pode ser visualizada através desse link http://www.orm.com.br/projetos/artepara/arte_sub.asp?sub=52

 

  

voltar