english

Lapso

Diluída em imagens a narrativa apresentada aqui por Bruno Vieira confunde, dissimula, desordena e transpõe as relações entre noções e representações de passados e presentes. Na operação desta escrita cuidou e tratou de suas composições imagéticas costurando-as com fios de delicadeza com a intenção de propor uma sutil intervenção nos sentidos da memória. Como a vida vem em pedaços, as lembranças e os esquecimentos oscilam e desequilibram algumas idéias de verdade e bagunçam as linhas dos nossos olhares e os  sentidos da nossa história. CAROL RUOSO 

voltar